Quote of the day

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Quando a vida bagunça a gente.

É, você não leu errado, não.
Dessa vez não fui eu que baguncei a vida, ela que me bagunçou.
Não sei se vocês já sentiram como se não fizesse parte do mundo, de fato.
Parece que não posso tomar nenhuma decisão - nem sei. Ou não deveria, porque só tomo as erradas.
E o pior disso tudo é que esse sentimento se estende por todos os aspectos da minha vida.
É assim:
Carreira? Não posso ser cantora, não consigo ser tradutora, não quero ser professora, tenho pavor de concurso. Tudo errado.
Vida amorosa? O de 19 anos e o ex da minha amiga. Tudo errado.
Vida em família? Quero harmonia, mas não sou exemplo disso. Tudo errado.
Vida religiosa? É tanta coisa para questionar, tanta coisa travada na garganta. O grito preso. Tudo errado.
Você está triste? Não. Você está feliz? Também não.
É mais ou menos assim a descrição de alguém que não consegue tomar as rédeas da própria vida e está basicamente esperando que algo caia do céu para mudar tudo automaticamente. Porque a impressão que tenho é que tudo fugiu das minhas mãos. E eu nem vi!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Saindo da prisão

Por eu ser uma pessoa extremamente passional, vira e mexe experimento sentimentos que me aprisionam. Aquele sentimento do qual você não consegue se livrar. Que por vezes você até achar que tá superado, mas basta uma situação que te ponha à prova para você se mostrar fraco diante daquele sentimento.

Esse foi o sentimento que nutri por mais de um ano pelo meu ex-namorado. A história toda foi uma história de perdão, de segundas chances, de arrependimentos, de entrega total, da crença na força do amor. E quando baixei a guarda novamente, me machuquei.

E foram meses tentando me livrar desse sentimento. Quando eu achava que já estava livre, ele me provava que eu era fraca a qualquer olhar, palavra de carinho, provocação, conversa...! Aquilo me matava aos poucos dia a dia. Eu não conseguia aceitar que ele pudesse ter tanto poder sobre mim.

Eu achava que só o sentimento por uma outra pessoa ia me libertar. Mas a vida veio me surpreender de novo: fui liberta pelo sentimento dele por outra pessoa. Pelo dia em que ele fez com outra pessoa o que ele fez comigo e as palavras "LIGA PARA ELA E CONSERTA SEU ERRO" saíram da minha boca em forma de conselho. Para ele.

Desde que terminamos, eu ficava perguntando a Deus qual era minha missão na vida dele. Porque Deus tinha me colocado na vida de uma pessoa pela qual eu sofria tanto. E pode parecer irônico, mas hoje penso que fui pré-destinada a fazê-lo enxergar muitas burradas que ele não podia consertar sozinho. E ela foi beneficiada com isso. Não eu, mas ela. E ela parece merecer tudo isso. E por isso me faz feliz, fazê-los feliz. É a coisa mais louca que eu já senti. Ser abraçada pela atual do seu ex e sentir a paz que você sempre quis. E sentir a liberdade que você tanto buscava.

É. Como Deus é misterioso e age onde MENOS, definitivamente MENOS esperamos...!
O gosto da liberdade é INEXPLICÁVEL!
E que sejamos todos felizes. Eu, ele e ela.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Mais um ano que se vai...!

É de praxe né, gente? Todo fim de ano o blogueiro vai lá e faz uma pequena - ou não! - retrospectiva de seu ano, a fim de analisar como se comportou!

Eu tive um ano bastante complicado na área amorosa. Terminei um namoro em abril e fiquei de bode vários meses, fazendo flash backs sem noção com meu ex e acabei o ano solteira. E ele? Já tá com outra, lógico. Apesar de tudo, aprendi muito com tudo o que vivi!

Na área acadêmica, foi um ano tenso. Último ano do curso, a UnB resolve fazer greve. Atrasou dois meses da minha formatura e com isso minha monografia será apresentada quando todos os outros universitários do mundo estiverem de férias. Fiz estágio em um lugar bastante... digamos... diferente... E aprendi muito!

Viajei muito! Fui pra Goiânia, Natal, Orlando, e passei o melhor Reveillon da minha vida, em Itaúnas, no Espírito Santo! E em casa viagem, aprendi alguma coisa!

Comecei em um emprego novo, que me deu muitas oportunidades de crescer, explorar meu potencial e conhecer pessoas que levam a educação a sério! Nem precisa dizer que aprendi muito, né?

Conseguimos resgatar nosso grupo jovem que estava praticamente acabado! Novas pessoas estão fazendo parte dessa luta agora, e cara... quanta coisa aprendo com estes pequenos!!

Resumindo, este foi um ano de aprendizado total. 2010 não foi um ano fácil, não! Tive muitos obstáculos a superar. Externos, mas principalmente pequenas batalhas internas que me impediam de crescer como ser humano!

E os planos pra este 2011? Difícil dizer... Mas grosso modo, quero aplicar tudo o que aprendi em 2010... E continuar crescendo! =)

Feliz 2011 a todos!