Quote of the day

sábado, 18 de outubro de 2008

Desastre no amor

Cara, parei pra pensar hoje, minha vida amorosa é terrível! Eu sou um desastre no amor!
Pequeno flashback na minha história, desde os meus 11 anos de idade, quando tive meu primeiro namorado.

Já comecei errado né, o primeiro homem que amei na vida foi o Guilherme, o cara mais galinha da face da terra, na época. O garoto tinha 12 anos e vida amorosa ativa. As menininhas na pré-adolescência todas a fim dele. E embora ele fosse louco por mim, já aparecia os primeiros sintomas do meu dedo podre! Não podia dar certo querer amarrar um cara desses!

Depois veio o Felipe. Ah, o Felipe! Um amor de arrebentar, o cara que mais amei na vida, podem acreditar. Contraditoriamente, o único ser que mereceu levar um par de chifres na cabeça. Não pensem que eu me orgulho disse não, mas sabem como é, quem não dá assistência, abre pra concorrência. Depois de ter me humilhado por ele, ele se vingou de mim, e até hoje a gente não se fala. Um pior que o outro.

Logo logo vieram dois praticamente ao mesmo tempo. Meu ex Thiaguinho e o Bruninho que apareceu no meio da confusão pra bagunçar ainda mais. Eu fiquei indecisa entre os dois. No fim, escolhi o Thiaguinho e em 3 meses acabei sem nenhum dos dois.

Logo, inventei de namorar um amigo do meu irmão, mais novo que eu, Marcos Matheus, outro que era chave de cadeia certa. Tinha uma mãe louca que controlava ele à distância. Ele um pamonha que nem pra me defender serviu. Ótimo! Claro que não ia dar certo!

O Zaldo - já começou pelo nome o desastre! - conheci num show do Falamansa. Me prometeu mundos e fundos e como bom palhaço que é, fugiu do circo. Sumiu, gente! Tomou chá de sumiço! Um ano depois, encontrei com ele. Rastejante ele veio. E rastejante voltou!

Tempos depois, veio o Gustavo, namoro mais longo de minha vida. Rapaz digno, apaixonado, cavalheiro, romântico... perfeito, né?! Nãaaaaaaaaaaoooo! Eu me sentia mais mãe do que namorada dele! Vivia dando bronca e cobrando que ele crescesse e se importasse com o futuro. Como ele não o fez, o sentimento foi se diluindo até virar pó. E assim se foi mais um!

Como se já não bastasse tanto confusão, meu último namorado, Daniel, gaúcho do jeito que eu gosto. Mas precisava tanta gauchesa que até morar em Porto Alegre ele mora!!! 1 ano e meio de vôos atrasados, malas desfeitas, madrugadas na internet, vida virtual. Quais eram as chances de terminar bem né?

Cara... é frustrante! Eu sou um desastreeee!!! Pessoas com o dedo podre como o meu, deveriam ficar solteiras! E pronto!

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Confusões

Cara, impressionante! Eu só me meto em confusão!
Quando eu penso que tudo está nos conformes, que tudo irá começar a correr tranquilamente, aparece alguma confusão pra eu me meter! Agora vejam vocês, depois de namorar tipos como: maconheiro inveterado, amigo de irmão, queridinho da mamãe, pirralho, cara com crise de identidade, homens que se comportam como moleques, alguém que tem filho, que moram do outro lado do país... eu merecia um descanso né?!

Pois não! Não terei! Por que certos seres como estes resolvem reaparecer em nossas vidas pra bagunçar tudo? Eu tava lá no meu canto. Cheguei de Londres, minha vida tá uma maravilha! Não tô me estressando com a UnB, consegui um emprego, voltei a sair pra balada com a galera! Eu sou a Dany legal! Não, porque quando você tá namorando, é como se fosse proibido te chamar pra sair! As pessoas meio que usam um escudo e você, de algum mudo, acaba isolado do mundo. E o melhor de voltar a ser solteira é poder juntar a galera, ir pros agitos, trocar olhares descomprometidos, fazer comentários maldosos com suas amigas, despirocar!! E eu tô muito feliz por estar vivendo esses momentos de novo!

Quem foi que chamou alguém na conversa pra tentar me jogar um balde de água fria? Pra lembrar do quanto eu sou carente e do quão depende de um amor eu sou?! Gente, é uma coisa meio insana! Eu pensei: bom, terminar namoro é uma droga, mas agora também vou ficar solteira por pelo menos um ano! Por que eu não posso agir como uma solteira normal, do tipo "solteira sempre, sozinha nunca"? Sinceramente, às vezes me sinto patética, e ao descobrir que "this is who I am", não há nada a fazer! Eu atraio essa coisas, sério! Nunca consigo chegar ao fim de uma resolução!

Mas deixe estar... Eu não vou desistir! Serei a cada dia mais exigente! Quero o melhor pra mim, mereço muito mais do que eu tenho recebido! Quero exclusividade, tempo, carinho, loucuras, risadas, diversão, noites enluaradas, forrós de corpo colado! Quero TUDO e mais um pouco!
Meu amigo disse: "Cuidado, homem é foda." E eu disse: "Eu sou mais"
E assim será! Me aguardem! No more confunsion! I am done!