Quote of the day

sábado, 18 de outubro de 2008

Desastre no amor

Cara, parei pra pensar hoje, minha vida amorosa é terrível! Eu sou um desastre no amor!
Pequeno flashback na minha história, desde os meus 11 anos de idade, quando tive meu primeiro namorado.

Já comecei errado né, o primeiro homem que amei na vida foi o Guilherme, o cara mais galinha da face da terra, na época. O garoto tinha 12 anos e vida amorosa ativa. As menininhas na pré-adolescência todas a fim dele. E embora ele fosse louco por mim, já aparecia os primeiros sintomas do meu dedo podre! Não podia dar certo querer amarrar um cara desses!

Depois veio o Felipe. Ah, o Felipe! Um amor de arrebentar, o cara que mais amei na vida, podem acreditar. Contraditoriamente, o único ser que mereceu levar um par de chifres na cabeça. Não pensem que eu me orgulho disse não, mas sabem como é, quem não dá assistência, abre pra concorrência. Depois de ter me humilhado por ele, ele se vingou de mim, e até hoje a gente não se fala. Um pior que o outro.

Logo logo vieram dois praticamente ao mesmo tempo. Meu ex Thiaguinho e o Bruninho que apareceu no meio da confusão pra bagunçar ainda mais. Eu fiquei indecisa entre os dois. No fim, escolhi o Thiaguinho e em 3 meses acabei sem nenhum dos dois.

Logo, inventei de namorar um amigo do meu irmão, mais novo que eu, Marcos Matheus, outro que era chave de cadeia certa. Tinha uma mãe louca que controlava ele à distância. Ele um pamonha que nem pra me defender serviu. Ótimo! Claro que não ia dar certo!

O Zaldo - já começou pelo nome o desastre! - conheci num show do Falamansa. Me prometeu mundos e fundos e como bom palhaço que é, fugiu do circo. Sumiu, gente! Tomou chá de sumiço! Um ano depois, encontrei com ele. Rastejante ele veio. E rastejante voltou!

Tempos depois, veio o Gustavo, namoro mais longo de minha vida. Rapaz digno, apaixonado, cavalheiro, romântico... perfeito, né?! Nãaaaaaaaaaaoooo! Eu me sentia mais mãe do que namorada dele! Vivia dando bronca e cobrando que ele crescesse e se importasse com o futuro. Como ele não o fez, o sentimento foi se diluindo até virar pó. E assim se foi mais um!

Como se já não bastasse tanto confusão, meu último namorado, Daniel, gaúcho do jeito que eu gosto. Mas precisava tanta gauchesa que até morar em Porto Alegre ele mora!!! 1 ano e meio de vôos atrasados, malas desfeitas, madrugadas na internet, vida virtual. Quais eram as chances de terminar bem né?

Cara... é frustrante! Eu sou um desastreeee!!! Pessoas com o dedo podre como o meu, deveriam ficar solteiras! E pronto!

2 comentários:

**Fada*Loira** disse...

É, seu eu fizer um remeber desses na minha vida to FUDIDA uaauhauhauhauhauhauhauha.

Só errei, alias, num errei... deu errado hahahaha.
Pq todos eles foram homens MARAVILHOSOS cmg, mas quando num é pra ser, NÃO É!
Ta ai, vou fazer REMEMBER da minah vida amorosa tbm hahaha.


Bjus mana

Mayara disse...

Caraca!!!!!!!Que desfecho tragico!!!! larga de ser ridicula!!!!!!não tem q ficar solteira coisa nenhuma so tem q escolher melhor e diga-se de passagem nem escolhendo bem a gente fica livre das decepções....o q a gente pode tentar é esperar sempre pelo melhor e seja o q deus quiser....tenho certeza q ainda vamos encontrar nossos principes dany!!!!!! quem sabe hj???hehehehe niaum??? bjuuuusss!!!!!!!