Quote of the day

domingo, 12 de julho de 2009

Amigos em categorias?

Hoje foi aniversário de uma pessoa que considero muito, meu amigo Helder. Lá estavam também outras pessoas amigas que fizeram parte da minha vida de uma forma muito especial e que eu não via há muito tempo. E foi tão bom estar com eles novamente, que me peguei pensando na razão pela qual simplesmente deixamos que os bons momentos e as boas amizades sejam apenas uma questão de fase.

Os amigos do colégio. Os amigos da igreja. Os amigos do trabalho. Os amigos da faculdade. É como se, para ter novos amigos, tivéssemos que abrir mão dos antigos. Quando muito o que se sabe é que amigos, quanto mais melhor. Por que os amigos se afastam uns dos outros? Por que trocamos de melhor amigo com o passar do tempo?

É engraçado como para todas as pessoas do mundo, a amizade é uma coisa tão importante, mas quando se trata de salvar as que ficaram para trás, as pessoas não têm a mesma energia.

Toda vez que reencontro amigos de longas datas sinto aquela nostalgia enorme e a vontade de resgatar os velhos sentimentos em relação à tal pessoa. A convivência, a confiança, o carinho, o fato de fazer questão daquela pessoa. Ao mesmo tempo, no instante em que nos afastamos, voltamos para o velho "Vamos marcar! Vamos mesmo!". É como se o reencontro com velhos amigos fosse uma droga que causasse euforia momentânea.

Tá certo que não daria para juntar meus amigos da faculdade com os da igreja, porque uns iam julgar os outros sem disfarçar, mas eu realmente tenho que fazer a escolha de estar com um grupo ou com o outro? Pra que se todos eles tem importância vital em minha vida?

Então, a proposta é que estejamos sempre abertos para novas amizades, mas que sejamos capazes de realmente conservar as antigas. Os amigos nos ajudam a construir nossa história, nossa personalidade. Um brinde à amizade. Nova e velha!

4 comentários:

Babi Freitas disse...

Essa coisa de resgate tem q ser das duas partes, né? É impressionante como um grande velho amigo pode te magoar pelo simples fato de ficar aparecer e não aparecer... a descrença e consideração nesses diminui enormemente em comparação aos amigos "atuais", um não comparecimento é chato, mas nem tanto assim....

Eu sinto mta falta das minhas amigas da época de escola, mesmo. Uma falta que por vezes me fez marcar saidas, lanches, sorvetes e afins e??? NADA.

Uma pena... mas por mais q isso aconteça eu sei de que alguma maneira posso confiar e contar com elas! É uma amizade que vai pra vida mesmo que não seja tão presente!!!

belo post, amigona!!

;)

Miguel Sartori disse...

yeah baby yeah!!!

viva la amistad!!!

um brinde à verdadeira amizade! (uma redudância aliás... pq se não é verdadeira, tampouco é amizade! ;)

beijos danyzinha!

Carol disse...

Dany, engraçado vc falar isso q essa semana aconteceu a mesma coisa comigo! Recebi a visita de um ex-grande amigo, e depois q ele foi embora fiquei pensando em todos as pessoas q fizeram parte da minha vida e que perdi o contato...é triste, mas a verdade é q tem pessoas q,simplismente passam pelas nossas vidas. Mesmo depois das promessas tipo 'depois q a facul terminar, nao vamos sumir nao, ok?!'. Simplismente passam...

Bjoss!

Ivi Derzi disse...

É difícil né?
Mas seria egoísmo demais da nossa parte querer que todas as pessoas que amássemos ficassem conosco, no mesmo lugar. A mudança é a lei da vida! Sei bem o que você tá sentindo...
Aodrei o post, me identifiquei muito!

Beijos =*