Quote of the day

sábado, 23 de agosto de 2008

Decisões

Ah que assunto chato! Eu sou uma pessoa muito indecisa! Eu nem sempre fui assim, mas hoje morro quando alguém diz: Escolhe aí! Não sei o que me fez ficar assim, mas a verdade é que eu não sou muito boa em tomar decisões. Preciso de um tempo monstro pra conseguir decidir alguma coisa e ainda assim a maioria das vezes tomo a decisão sem ter certeza se era isso mesmo o que eu queria. Fico imaginando como teria sido se eu tivesse decidido pelo outro lado, mas nunca vou saber o resultado disso né?

É por isso que a vida é cheia de riscos! A cada decisão tomada, ganha-se de um lado e perde-se do outro. É impossível se ter tudo o que se quer! E também percebi que toda decisão é dolorosa. Afinal, escolher o que é melhor pra você é abrir mão de certas coisas em busca da obtenção de outras. Nem sempre acertamos nas escolhas, mas devemos aprender a lidar com as consequências dos nossos atos. Às vezes bate o velho arrependimento, mas nem sempre dá pra correr atrás do prejuízo.

Essa semana tive que fazer algumas escolhas bem importantes. Com certeza a mais importante é escolher entre duas propostas de emprego. A decisão que eu tomei, me pôs em risco de ficar sem os dois, mas se eu não analisasse bem os dois lados da moeda, eu poderia fazer uma escolha ruim pra mim. É, acho que o mais importante na hora de tomar uma decisão é pesar os prós e os contras, para não ser injusta com você mesmo e nem com ninguém que estiver envolvido nessa decisão.

A minha outra decisão da semana, pôs em risco algo mais importante do que o emprego, mas muitas vezes é preciso parar pra pensar em que pé sua vida anda, e se é isso mesmo que você quer da sua vida. Tomar mais uma decisão. Leva tempo!

O importante é, sempre que errar, estar em busca de acertar. Escolher nem sempre é bom, mas com certeza é necessário. Afinal, a cada novo dia de nossas vidas, o destino nos pergunta: O que você REALMENTE quer?!

Um comentário:

Kérow disse...

Cara.. a vida é cheia de decisoes dificeis mesmo e querendo ou não, a consequencia delas é o que chamamos de destino. E nem sempre o que queremos.

Vamos consultar as cartas? iuHAiuAIHA