Quote of the day

sábado, 5 de dezembro de 2009

23.

Se correr, o bicho pega. Se ficar, o bicho come.
É a primeira vez que o peso da idade me atinge. Quinta-feira passada, fiz 23 anos.
Tá, tá, tá, não tô falando que sou velha ou algo assim. Dont take me the wrong way.
Explico.

Eu estava lá, nos dois patinhos na lagoa, curtindo a vida adoidado. As idéias de casamento, filhos, formatura da faculdade - e portanto desemprego hehehe - sair da casa dos pais, etc, não passavam pela minha cabeça.
Para mim, a vida ainda era como na novela Malhação. Cheia de adolescentezinhos e irresponsabilidades.
Quando meu ex-namorado falava em casamento, eu ria na cara dele como se fosse uma idéia mais que absurda.
Este ano, tive uma conversa sobre casamento. Eu e as minhas colegas de trabalho sobre um prof de francês da escola onde trabalho que está noivo e tem apenas 20 anos:

- Ah, 20 anos é muito novo, credo! Nem aproveitou a vida!
- É, casar com 20 não! Espera pelo menos os 30!
- Ai, Dany, também não exagera né! 25 tá bom!

25 tá bom?? Bem, hora de me atirar de um prédio. Tenho 23 anos e nem sequer um mísero peguete. E outros sinais começaram a aparecer. Duas amigas minha da época da escola casaram. E uma amiga minha da Escalada se casa em duas semanas.
E continuo sozinha.

Daí tá. Tentei deixar esses fatos não me atingirem. Quando de repente, no dia do meu aniversário, um homem de mais de 30 anos me pergunta:

- Quantos anos?
- 23!
- Ah sim, agora pros 30 é um pulo!
- O.o

Pulo?? Como assim? Olha, essas brincadeiras não tem graça!

A verdade é que de fato, dessa vez, não me senti mais uma adolescentezinha querendo comemorar o aniversário com balões coloridos na parede. Me senti uma mulher, que precisa começar a pensar verdadeiramente no futuro. E não consigo. As nuvenzinhas da minha cabeça, meu quarto lilás, meus ursinhos de pelúcia e meu retrato da minha festa de 15 anos ainda estão muito presentes em minha vida. Minhas memórias da infância e adolescência ainda muito frescas. E o medo de crescer nunca esteve tão forte.
E agora, José?

Um comentário:

Carol disse...

Ahahahha Danny, faco 22 em um mes e ja falei pra todo mundo: depois dos 22 eu to parando, ta?! Quero mais nao!! e casar?! Nao antes dos 30 com certeza, mesmo com todas as amigas indo por esse caminho, pra mim ainda nao da nao! Tem muitos planos ainda nessa cabecinha...

Bjoss!