Quote of the day

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Diva por um dia


Ficar em 3º lugar no concurso de cantores amadores foi apenas consequência. Sabendo que haveria um espetáculo para os 16 últimos finalistas, transformei um lugar ao sol neste "musical" no meu objetivo principal.

Ensaios, venda de ingressos, divulgação, compra do figurino, treinos de coreografia. Tudo para atingir a possível perfeição no dia 26/10/2010.

Eu? Cantar no Teatro Nacional? Meu Deus! Não imaginava ter tal oportunidade tão cedo. E lá estava eu, trabalhada no vermelho, como uma pop star. Como a mesma que eu representei: Rihanna, minha diva inspiradora.

Todo o frisson e o medo de cair do salto. De pisar na barra da saia. De errar os movimentos da coreografia e atrapalhar o ballet. De errar uma nota. De esquecer a letra. De tudo.

Um por um foi se apresentando e aqui dentro as borboletinhas sem fim passeavam como se fossem bem-vindas. E não eram? Afinal, não era aquilo que eu havia planejado desde o início? Estar ali naquela sala onde antes tantos cantores consagrados já realizaram performances memoráveis! É... era tudo o que eu queria!

"One last kiss" foi o que cantaram antes de mim. Eu pensava "one last singer", isso sim. E o medo crescia dentro de mim. Até que eu lembrei que eles estavam lá. Meus amigos! Minha família! E por eles, valia a pena. E era por eles que eu estava ali. E para eles, eu subiria naquele palco e daria o melhor de mim, esperando ser suficiente.

Entramos no palco. Nos preparamos. Erraram meu nome. Gritaram "Gostosa" "Diva" "Te amo" "Dany gatinha" Tô pegando" "Entra na fila" "Arrasa". Tantas verdades e tantas mentiras! Até que a música começou a tocar. E como já disseram pra mim antes que eu era outra pessoa quando tinha o microfone nas mãos, eu me transformei nela...

E cantei. E coreografei. E não atrapalhei o ballet. E recebi palmas no meio da música, por um agudo bem realizado. E me senti bonita. E me senti viva. E me senti musical. E por que não dizer, me senti uma diva. E me emocionei.

E me emocionei mais com o carinho dos meus colegas de bastidores, do meu coreógrafo, e ainda mais com o sorriso, os beijos e abraços, o carinho da minha família e dos meus amigos.

E como não poderia ser diferente, saí de lá com a sensação de que não posso demorar muito a voltar ou a fazer o mesmo em outro lugar. Porque o que aconteceu lá é mais que um sonho. É uma realidade que aos poucos vou realizando. E vou chegar lá!

E para quem não sabe do que eu estou falando, é só clicar aqui: http://www.youtube.com/watch?v=u9Q3TwpQLdI

Um comentário:

Carol disse...

Gente, adorei a performance!! Parabéns, Dany, tava diva mesmo!!
Me diz, vcs vem mesmo pro ES no reveillon? Vem pra qual cidade?

Bjao!