Quote of the day

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

A linha tênue entre o bem e o mal

Citando mais uma vez meu grande ídolo Jorge Vercilo, ele disse numa de suas canções: "Entre o bem e o mal, Deus criou um laço forte, um nó, e quem viverá um lado só?!"
O cara teve a sacada e descreveu também algo que acontece não só no comportamente humano, mas dentro dos corações.

É dificil de explicar, mas esses dias eu tive que fazer uma coisa que eu não queria fazer. Eu já sabia que ia sofrer, mas em nome do meu bem-estar, do meu amor-próprio (isso tem hifen na nova regra?! hehehe), eu tinha que fazer. As chances do meu ato darem certo eram quase nulas, mas eu precisava fazer aquilo ou no futuro ia ser bem pior. Como alguém disse uma vez sabiamente, quanto maior a altura, maior a queda. Mas como tomar coragem para fazer uma coisa que você já sabe que vai ser doloroso pra você?! Não seria essa, uma forma de masoquismo?!

Well, eu tive coragem. O negócio é que eu já estava numa agonia tão grande, que dar esse passo a frente - ou para trás, não sei! - foi como a eutanásia. Eu não sei se as pessoas que sofrem eutanásia sentem o que eu senti, mas foi uma dor dilacerante seguida de um alívio enorme. Num dia eu estava aos prantos e no outro dia, sorria, como quem tirara um peso gigantesco das costas.

Eu não sei se alguém vai entender isso, mas a verdade é que eu me sinto bem, mesmo me sentindo mal. É como se as duas emoções se fundissem dentro de mim. Ás vezes, quando eu lembrava das coisas que eu ia perder tomando aquela atitude, me batia uma tristeza, até mesmo um desespero, mas logo depois, eu pensava que finalmente eu tinha tudo decidido. Eu tinha tomado a coragem de enfrentar os meus medos e derrubar falsas expectativas. E voltava a me sentir bem.

Eu não sei quanto a vocês, mas esse coração aqui, não vive um lado só...!

4 comentários:

Viviane Zion disse...

Olá! Depois olha lá no meu blog. Indiquei o seu pra receber um selo de "blog maneiro".

Shalom.

=)

Raphael disse...

Muito legal a sua forma de expressar os sentimentos! Vc conseguiu transmitir, através de diferentes emoções e sensações, aquilo que vc sentiu! O melhor de tudo é q vc tornou claro que uma emoção não exite sem a outra, mesmo elas não sendo dependentes! Assim fazemos a vida, as escolhas embora possam nos causar dor, nos trazem paz quando temos certeza que fizemos algo de bom!

Raphael disse...

Esqueci de mencionar que não sou bloggeiro, que não nos conhecemos e que resolvi comentar pq seu post me chamou atenção.

DanyZinha disse...

Ahhh, obrigada RaphaeL! Que bom que voce gostou, fique a vontade pra voltar sempre que quiser!
Grande beijo!