Quote of the day

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Promessas e juras

Esses dias vi online no orkut, uma pessoa que eu considerava minha amiga, e comecei a pensar sobre promessas. Estudávamos juntas no 2º grau e éramos muito amigas. Quando foi se aproximando o fim do ano de 2004, ela prometeu que isso não iria acabar com nossa amizade. Mas o fato é que acabou. Não serei hipócrita de dizer que não. Que ainda a considero minha super amiga e se ela dissesse isso eu não ia acreditar. Mas por que será que a gente vive fazendo promessa se não vamos cumprir?

Comecei a voltar no tempo e lembrar de tantas promessas não-cumpridas! E não só pelas outras pessoas, mas por mim também! Por mais que eu tente cumprir tudo o que prometo, nem sempre rola. Amigos fazem muito isso. E amigos supostamente devem sempre dizer a verdade. "Você promete que me conta tudo? Você promete que sempre vai dizer a verdade?" "Tá bom, eu prometo!". No dia seguinte a criatura aparece com a roupa mais brega que você já viu e você sorri como quem aprova. Tem alguns que até se arriscam e elogiam. Como somos hipócritas!

Mas eu desconfio de uma explicação plausível pra tudo isso. Nós, seres humanos, precisamos ouvir promessas! Estamos a cada dia clamando pra ouvir uma promessinha, uma jurinha que seja...! Afinal, qual seria minha reação se naquele final de 2004 a Adriana virasse pra mim e dissesse: "Então é isso... acaba por aqui, vamos ser realistas, não vamos nos ver mais mesmo, foi bom te conhecer!". Eu ia achar ela a maior otária! Tudo se resume a isso! Estamos em constante necessidade de uma promessa, mesmo que ela não seja cumprida!

Por isso, eu sugiro que, a partir de agora, todos nós, antes de abrir a boca pra fazer uma promessa ou jura, pensemos bem no que estamos falando! Que nos esforcemos ao máximo pra fazer todas as promessas serem cumpridas! Procurar os velhos amigos e deixar tudo em dia, não dizer "para sempre" pro seu próximo (a) namorado (a), não jurar pra sua mãe que vai estudar mais, ou até mesmo repensar as resoluções da noite de ano novo!

E como parte da minha primeira promessa cumprida, aí vai uma declaração pública de que o último post (Certo e Errado) foi inspirado num poema épico, abstrato, de autoria da dona Bárbara Elizabeth de Freitas! Inspiração!!!

Cumpram suas promessas!

2 comentários:

Babi Freitas disse...

Sou eu meu bem!
hahaha

Jorge disse...

tinha q c essa magrela mermo
hahahaha

adorei o post danny... prometo q vou cumprir as promessas... kkkk
ou pelo menos fazer um esforço pra cumpri-las, hehehe